E AGORA PARA ALGO COMPLETAMENTE DIFERENTE

A Lira costuma vir estagiar cá para casa quando está no cio, para não arranjar enredos com o cão lá de casa dela. Como é, digamos, um bocado volumosa e custosa de convencer a caminhar, nós aproveitamos estes estágios para a passear todas as vezes que podemos (e que ela se deixa arrancar dos braços de Morfeu):

[tenho que aproveitar para desenhar cães quando eles são assim dorminhocos, que é a única maneira de ficarem quietos o tempo suficiente]

Ora inspirada nestes eventos, mais na recente interpretação magistral do Cio da Terra pelas Vozes do Imaginário, aqui capturada num excerto do vídeo da nossa repórter ocasional / fã à força Vera Pessoa:

…resolvi fazer uma letra alternativa para esta bonita canção:

Cio da Lira

Passear a Lira
Recolher cada cocó da Lira
Forjar na Lira o milagre do cão
E se fartar de cão

Afagar a Lira
Conhecer os desejos da Lira
Cio da Lira a propícia estação
De passear o cãããão

Espero que o Chico Buarque e o Milton Nascimento não se chateiem… Mas o que realmente temo é distrair-me e começar a cantar esta versão no próximo concerto das Vozes do Imaginário!

Error

default userpic

Your reply will be screened

When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.